Senhor,

permite que de mim reste apenas aquele pouco,

com o qual eu possa chamar-te “meu tudo!”.

Permite que de minha vontade reste apenas aquele pouco,

com o qual eu possa te sentir em todo lugar,

chegar a ti em cada coisa,

e a cada momento oferecer-te meu amor...

Permite que de mim reste apenas aquele pouco,

com o qual eu jamais possa te esconder.

Permite que de minhas correntes reste apenas

aquele pouco, com o qual eu fique ligado à tua vontade,

aquele pouco, com o qual teu projeto se realize

em minha vida: a corrente de teu amor!

                                                                           

                                       R. Tagore